Estas eram as partes da armadura que protegiam as espáduas. O termo deriva do francês épaule que significa, precisamente, ombro.

Tais peças de metal foram-se desenvolvendo a partir do séc. XIII, contudo, com a popularização das armas de fogo no séc. XVI, começaram a cair em desuso.

Atingiram o seu auge com a moda das Justas em que dois cavaleiros montados trocavam golpes. Nesse período tornou-se comum as espaldeiras de uma armadura começarem a ser assimétricas para que as que estivessem no braço não dominante aumentassem a proteção da cabeça do utilizador.