Com este evento pretende-se iniciar um conjunto de Encontros de periodicidade bienal, com os quais se procurará dar a conhecer a vida quotidiana entre os séculos XV a XVIII, retratando-se principalmente o quotidiano vivido dentro de casa, nas suas diferentes componentes – habitação, distribuição de espaços, áreas de trabalho e de lazer, mobiliário, utensilagem, alimentação e modos de comer, higiene da habitação e do corpo, mentalidades, ócio, educação…
Apesar do título do evento referir o Paço, pretende-se com estes Encontros dar a conhecer o quotidiano na casa em geral (casa rural, casa urbana…) e nos castelos em particular, dado que o Castelo de Guimarães está sob a alçada do Paço dos Duques.
O Encontro decorre em dois dias, sendo o primeiro de comunicações e o segundo de visita ao património.

Organização: Associação de Amigos do Paço dos Duques de Bragança e do Castelo de Guimarães, com o apoio do Paço dos Duques de Bragança
Local: Paço dos Duques de Bragança
Dias: 10 (conferências) e 11 (visita ao património) de outubro (sexta e sábado)
Custo da Inscrição:
• Participantes – 15 euros
• Sócios da Associação de Amigos do Paço dos Duques de Bragança e do Castelo de Guimarães – 7,50 euros
• Alunos da Universidade do Minho e da Universidade do Porto (anexar comprovativo) – 7,50 euros
• Técnicos da Direção Regional de Cultura do Norte – 10 euros

No preço da inscrição estão incluídos o café da manhã e da tarde, a documentação do Encontro e o diploma.

Inscrições
: Dr.ª Maria José Macedo (Paço dos Duques de Bragança). Telefone: 939030813 Email: pduques.se@culturanorte.pt

Download:

Ficha de Inscrição (PDF, 27 Kb)
Programa (PDF, 65 Kb)
Resumo das Comunicações (PDF, 75 Kb)

PROGRAMA

 

Dia 10 de Outubro, Sexta-feira

Hora

Programa

9h30m

Entrega de documentação

10h00m

Sessão de abertura do I Encontro

10h20m

O Paço dos Duques: objeto Arquitetónico, Gil de Araújo Lima; João Pedro da Fonte; Joel Ferreira Dinis (Alunos da Escola de Arquitetura da Universidade do Minho)

11h00m

Pausa para café

11h30m

Paço de Guimarães: leitura diacrónica de uma estrutura arquitetónica quatrocentista, Mário Jorge Barroca (Prof., Faculdade de Letras da Universidade do Porto)

12h15m

Paço dos Duques: Intervenções nas chaminés, Paulo B. Lourenço (Prof., Departamento de Engenharia Civil da Universidade do Minho)

12h45m

Almoço

14h30m

O Paço como habitação coletiva: parentesco, género e estatuto social, Isabel dos Guimarães Sá (Prof.ª, Departamento de História da Universidade do Minho)

15h15m

Os mesteirais nos Paços senhoriais e nas cidades medievais, Arnaldo Sousa Melo (Prof., Departamento de História da Universidade do Minho)

16h00

Obras de pedraria, de carpintaria e de serralharia, de iniciativa camarária, no Castelo de Guimarães (sécs. XVII-XVIII), António José de Oliveira (Investigador, CEPESE: Centro de Estudos da População, Economia e Sociedade)

17h45m

Pausa para café

 

Dia 11 de Outubro, Sábado (9h30-12h30)

A visita guiada de sábado de manhã é organizada pela Muralha: Associação de Guimarães para a Defesa do Património e na qual nos integraremos.

Programa

Casas brasonadas de Guimarães, orientação da visita por Célia Pontes

Partida: Largo da Oliveira, 09h30m

Chegada: Largo da Oliveira, 12h30m

A diversidade e riqueza arquitetónica das Casas Brasonadas na urbe vimaranense são dignas de uma referência especial. Elas refletem a memória do passado, são o testemunho do prestígio histórico, politico, religioso, económico e artístico desta cidade.

O despertar da curiosidade na resolução do significado de uma pedra de armas, a quem pertenceu, como foi o percurso dessa família e da própria casa que a ostenta, é o mote para realizar uma visita por algumas das Casas Brasonadas do Centro Histórico de Guimarães.